Autoexpressão (e autoimpressão)
Recomende:

Veja: Autoimpressão

É abordar a irracionalidade e a ignorância da consciência infantil. Sempre que um objetivo de autoexpressão fica irrealizado a pessoa deixa de ver uma atitude de negação que foge da realização, que se recusa a alcançar o objetivo, mesmo quando não dizemos abertamente não, sejam quais forem as motivações e razões. Se não expressarmos o fato de que rejeitamos nosso próprio desejo, não conseguiremos eliminar a sensação de desesperança, que é sempre um subproduto dessa situação interior.

É possível criar novas formas de autoexpressão quando o ego se une ao centro interior.

Além da expressão, a outra abordagem imprescindível é a impressão, isto é, colocar a verdade onde existe a não verdade. Para tanto, é preciso entender a verdade por trás do que está falseado. Não podemos impressionar a substância psíquica ou inculcar em nós mesmos um conceito verdadeiro, antes de entendermos o seu correspondente conceito não verdadeiro.

A constante interação entre autoexpressão e autoimpressão é de grande importância. Esse procedimento tem a capacidade de reunir as forças interiores e dirigi-las para os canais adequados, se formularmos claramente a intenção para ativar os necessários poderes interiores.

Só pode haver reorientação da consciência negativa e destrutiva, quando entendermos que existe uma luta interior contra um problema inexistente, e quando finalmente renunciarmos a essa luta. Aí estará preparado o terreno para a impressão da verdade.

Palestra: 131

131: INTERAÇÃO ENTRE EXPRESSÃO E IMPRESSÃO

ABC

Sentença do Guia “A jornada para a crença positiva, a fé nas possibilidades de desdobramentos positivos exige um período de crescimento, um período de amadurecimento. Essa necessidade existe simplesmente porque seus processos mentais estão tão acostumados a acreditar no negativo que precisam ser reajustados.” P.236