Amortecimento (ou anestesiamento)
Recomende:

Veja: Bloqueios, Defesa

É o entorpecimento em maior ou menor grau que resulta do aprisionamento da proteção e da defensividade.

É manifestação predominante neste mundo, atualmente mais do em que em outras épocas, e se caracteriza pelo afastamento de si mesmo, falta de vida, ou desligamento. Ele traz em sua esteira a sensação de vazio e falta de sentido. Nele, a força vital, com seu fluxo vibrante, é propositadamente interrompida e impedida por uma atitude excessivamente vigilante e negativa do eu exterior, uma espécie de amortecimento interior que ocorre a partir de um choque ou trauma emocional.

Em alguma ocasião esse amortecimento teve o intuito de proteger contra a dor, o medo e o desconforto com que a criança não era capaz de lidar. Nessa ocasião foi uma solução temporária, pois a mente imatura, com suas limitações, certamente não estava equipada para enfrentar e manejar determinadas experiências emocionais e entendê-las de maneira realista. Se a anestesia temporária foi necessária para a criança sobreviver, sua continuidade e manutenção deliberada é um processo muito prejudicial, porque interrompe toda a experiência e traz desesperança.

O anestesiamento ou amortecimento se expressa na consciência como preguiça, inércia, apatia, até mesmo da consciência de não querer fazer as coisas, não querer mexer o corpo, a mente, os sentimentos, o que, em última instância, acarreta o fenômeno da morte física.

Há um anestesiamento, porém, que é anterior ao processo de encarnação e obedece ao propósito de levar a entidade a lutar de um modo sadio de forma não só a merecer o conhecimento da vida espiritual, mas a ter condições internas adequadas para a assimilação das verdades espirituais. Nesse caso específico, a parte da alma que ainda está separada precisa esquecer tudo que sabia em um estado mais desperto para que a parte não desenvolvida encontre seu próprio caminho.

Palestras: 139, 155, 167, 220

139: AMORTECIMENTO DO CENTRO VITAL PELA MÁ INTERPRETAÇÃO DA REALIDADE
155: MEDO DO EU; DAR E RECEBER
167: O CENTRO CONGELADO DA VIDA TORNA-SE VIVO
220: DESPERTANDO DA ANESTESIA DELIBERADA FOCANDO CONSTANTEMENTE AS VOZES INTERIORES.

ABC

Sentença do Guia “A prece é o prelúdio da meditação. A prece envolve apenas pensamentos. A meditação é a prece que envolve os sentimentos e as forças da alma, ao contrário das forças do pensamento. Para atingir esse segundo passo, mais avançado, o homem precisa de uma certa disciplina e concentração, que aprende através da prece.” P. 009