Erro
Recomende:

Veja: Destrutividade, Equívoco, Ignorância, Medo

É a consequência de ideias equivocadas presentes no plano dualista.

O erro só poderá ser eliminado, se observarmos como o cometemos nas pequenas questões pessoais que originam problemas e desarmonias no dia a dia. O mais insignificante dos problemas é capaz de mostrar como abraçamos o erro e a oposição, uma corrente negativa, por medo e ignorância. Essa verdade experimentada é mais forte do que qualquer adesão verbal ao princípio por trás delas.

No plano unificado, o crescimento não é ameaçado por um oposto que, portanto, não precisa ser temido ou combatido. Antes que fundações de conceitos verdadeiros desse plano possam ser erigidas, os alicerces dos velhos estados de consciência têm que ser destruídos. Essa destruição não é necessariamente má. Pelo contrário, é desejável, embora sempre seja um processo doloroso, uma vez que o interpretamos mal e supomos que significa uma recaída de nossa inadequação pessoal. Esse processo é na verdade o próprio germe de uma nova construção.

No ato de destruir o erro, a verdade reconcilia construção e destruição e faz delas um único movimento e não dois opostos em combate.

A libertação do erro vem da capacidade de observar a nós mesmos e aos outros com um espírito de desapego objetivo, avaliando os pontos problemáticos sem culpa ou raiva. Este é o meio mais saudável de praticar disciplina e autorresponsabilidade.

Em todo ser humano existe uma criança que quer ser infalível, mas a infalibilidade é uma ilusão. Uma vez que essa ilusão é admitida e são aceitas as próprias limitações, errar deixa de ser uma vergonha acachapante.

A esse respeito o crescimento ocorre em duas etapas. Na primeira, a pessoa não confia nos seus insights e considera que os outros estão sempre certos. Em seguida, ela passa a contatar seus acertos e se torna mais segura, embora a insegurança ainda ronde suas atitudes. Se reconhecer isso, vai aprender que não é desprovida de valor só porque nem sempre está certa, deixará de ter medo do erro e terá um relacionamento mais realista consigo mesma.

Vários aspectos do erro são tratados nas palestras: erro e destrutividade (144); medo de cair em erro (106q); erro e força de vida (122).

144: O PROCESSO E O SIGNIFICADO DO CRESCIMENTO
106: TRISTEZA VERSUS DEPRESSÃO; RELACIONAMENTO
122: AUTO-SATISFAÇÃO ATRAVÉS DA AUTO-REALIZAÇÃO COMO HOMEM OU COMO MULHER

Palestras: 106q, 122, 144

106: TRISTEZA VERSUS DEPRESSÃO; RELACIONAMENTO
122: AUTO-SATISFAÇÃO ATRAVÉS DA AUTO-REALIZAÇÃO COMO HOMEM OU COMO MULHER
144: O PROCESSO E O SIGNIFICADO DO CRESCIMENTO

ABC

Sentença do Guia “Se o homem não consegue se permitir, livremente, no mais profundo do seu ser, fluir com a corrente cósmica, ele necessariamente distorce essa corrente cósmica em seu íntimo. Como não confia nessa força cósmica, e como se opõe a ela, e como essa mesma força cósmica se manifesta em seu eu mais profundo, ele não confia em si mesmo.” P. 149